Estamos protegidos da homofobia?

por Rogerio Sganzerla

A linguagem usada no cotidiano está implicitamente cheia de preconceitos e discriminações. Cita-se como exemplo a intolerância religiosa, discriminação racial, idosos, deficientes físicos, mulheres e homofobia. Este último, por várias razões sociológicas, é um dos que tem mais problemas na atualidade em termos de proteção legal. É como aquele candidato político inelegível que possui alta taxa de aprovação e alta taxa de rejeição: ninguém quer apoiá-lo e muito menos defendê-lo.

Apesar de estar sendo um pouco radical no exemplo citado, certo é que a homofobia caminha em passos (muito) lentos para uma proteção efetiva da população. Apesar dos diversos avanços na sociedade, é possível contar nos dedos os reais direitos que a população LGBT possui. Continuar lendo

Por que eu -f-u-i-(tentei ir) à parada gay

por Marina Sertã

2014-11-17 10.44.15

         Semana passada, a Thaís falou sobre nossa declaração de namoro e depois a nossa declaração de não-namoro e nossos porquês por trás disso. A intenção foi que muito mais que só uma foto ou um vídeo, esse pudesse ser um movimento contínuo de discussões sobre uma prática social horrível, o preconceito, mais especificamente a homofobia. O que, no fim das contas me motivou a ir pra Copacabana ontem, pra participar da 19ª Parada do Orgulho LGBT. Vou tentar levantar algumas discussões sobre preconceito, e mais especificamente homofobia, aqui. Então, por favor, se houver um ponto em que quiserem, engajem!! Continuar lendo

Sobre o que acham que devemos ser

por Thaís Queiroz

    A Graduação em Relações Internacionais, que iniciamos em 2012, nos abriu portas para discussões de assuntos rotineiros com abordagens mais críticas do que costumávamos fazer. Estas discussões foram aos poucos se expandindo para mais e mais assuntos e hoje inclusive algumas ações já foram feitas em função disso. Gostaríamos de compartilhar aqui com vocês uma destas ações. Ela diz respeito a identidades, imagens e preconceitos. Vamos dividir esta apresentação em duas partes. Hoje, teremos um relato. Em uma próxima publicação levantaremos questões a este respeito.

     Esta ação começou por acaso. Duas amigas da faculdade, que são muito próximas, compartilham muitos momentos e situações juntas, em consequência ouvem piadas (e fazem piadas junto) a respeito de serem namoradas.

Continuar lendo