A Nação Cordial (?)

por Kayo Moura

“Já disse, numa expressão feliz, que a contribuição brasileira para a civilização será a cordialidade – daremos ao mundo o “homem cordial” [1]. Uma das características mais difundidas a respeito do povo brasileiro – se é que se pode afirmar a existência de apenas um povo brasileiro e não de uma multiplicidade de indivíduos, comunidades e povos marcados por continuidades e contradições que formam essa comunidade política– é sem dúvida sua cordialidade. Esse discurso, apesar de um tanto quanto mistificado, não deve ser considerado uma farsa total. Pois, afinal ele é constante na fala de estrangeiros que visitam o país, mas também nas práticas e narrativas da população que de certo modo reforçam essa ideia. Continuar lendo

Furor Indica: Invertendo os papéis

por Carol Grinsztajn.

     Há alguns meses- na ocasião do lançamento de mais uma versão da música Do They Know Is Chrismas pra arrecadas fundos para a “África”- eu escrevi um post sobre a nossa visão da “África” como um grande “país” só esperando para ser salvo da violência, epidemias e fome. Graças à indicação da Thaís, comecei a encontrar vários vídeos que materializam essa crítica através do humor.

Continuar lendo

Graça, Privilégio e o Poder do Luto: ainda sobre a Charlie Hebdo

por Marina Sertã

Sei que já faz mais de uma semana do atentado, e que isso é muito mais do que aguentamos discutir um acontecido internacional. Mas como Obama, Hollande e as mesas de boteco mundo afora não cessaram seus discursos e o número das vítimas das medidas islamofóbicas conta-terroristas cresce de maneira alarmante, achei que talvez ainda fosse tempo de me inserir no debate. Continuar lendo

Sobre o que acham que devemos ser

por Thaís Queiroz

    A Graduação em Relações Internacionais, que iniciamos em 2012, nos abriu portas para discussões de assuntos rotineiros com abordagens mais críticas do que costumávamos fazer. Estas discussões foram aos poucos se expandindo para mais e mais assuntos e hoje inclusive algumas ações já foram feitas em função disso. Gostaríamos de compartilhar aqui com vocês uma destas ações. Ela diz respeito a identidades, imagens e preconceitos. Vamos dividir esta apresentação em duas partes. Hoje, teremos um relato. Em uma próxima publicação levantaremos questões a este respeito.

     Esta ação começou por acaso. Duas amigas da faculdade, que são muito próximas, compartilham muitos momentos e situações juntas, em consequência ouvem piadas (e fazem piadas junto) a respeito de serem namoradas.

Continuar lendo

O Choque (The Clash)

por Carol Grinsztajn

 

images

     Em 1982 a banda The Clash lançou o que viria a se tornar um dos seus singles mais famosos: Rock the Casbah. A letra da música conta a história de um levante popular espontâneo contra a proibição de escutar rock imposta por um Shareef (uma autoridade muçulmana) à sua comunidade local e como as tentativas de repressão do Shareef foram frustradas diante do efeito que as músicas de rock tinham na população. Continuar lendo