Deixar-se afundar

por Marina Sertã

Estudar RI (crítica) é frequentemente encontrar-se paralizada em um mar questionamentos sobre intervenção. É encontrar-se imóvel, diante de uma muralha intransponível de pontos de interrogação. É sentir-se afogada em questões como as que nos apresentam Naeem Inayatullah ou Maja Zehfuss naquelas dilacerantes perguntas em “Why do some people think they know what’s best for others?” e “What can we do to change the world?”. Presa no turbilhão. Continuar lendo